março 2017

  /    /  março

Durante a participação no Seminário do Programa Paralapracá 2017, em Salvador, os secretários de Educação dos municípios parceiros do Programa receberam a versão atualizada do Guia para Elaboração do Plano Municipal pela Primeira Infância (PMPI). A publicação foi entregue por Maria Thereza Marcilio, consultora associada fundadora da Avante, representando a Rede Nacional Primeira Infância (RNPI). Além de Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal

Professora e gestora da Escola Municipal São Bento, no município de Olinda (PE), Heraldina Simões aproveitou a força do mês de novembro, celebrado como o mês da consciência negra, para desenvolver uma atividade utilizando cores, que culminou com pintura corporal, para provocar reflexão sobre a cultura do preconceito e a inmportância de se reconhecer suas origens. Durante a atividade, Heraldina

Depois de quatro anos colaborando para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças que frequentam as instituições de Educação Infantil, o Paralapracá caminha para consolidar a transferência da tecnologia para os municípios parceiros. A ideia é que as Redes ganhem total autonomia, incorporando, na medida de suas necessidades e propostas, os princípios e diretrizes nacionais que embasam o Programa

Com o intuito de fortalecer o compromisso comum, relativo à promoção de uma Educação Infantil de qualidade, o Paralapracá vai reunir as equipes dos municípios parceiros e colaboradores do Programa, durante uma semana, em Salvador. Com a presença de representantes do Instituto C&A, da Avante – Educação e Mobilização Social e dos secretários de Educação e equipes técnicas de Camaçari

Cento e quarenta e três tiros, 88 certeiros, perfurando costas, antebraços e as palmas das mãos de 12 jovens negros. Foi o resultado da ação policial na Vila Moisés, no bairro do Cabula, há dois anos, que segue sem que o Estado da Bahia seja responsabilizado. Para que o caso não caia no esquecimento, como as muitas chacinas Salvador afora,

A Agenda dos Cem Primeiros Dias é uma ferramenta construída com o intuito de colaborar para uma gestão planejada e mais eficiente. Em sua terceira edição – a última agora em 2016 –, o documento, produzido pela União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (UNDIME), em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) e o Ministério da

Depois de quatro anos colaborando com uma Educação Infantil de qualidade nos municípios parceiros (Camaçari-BA, Maceió-AL, Maracanaú-CE, Natal-RN, Olinda-PE), o Paralapracá tem resultados que apontam para um importante legado deixado por onde tem atuado. Um dos mais expressivos é a valorização do coordenador pedagógico como formador nas instituições que atuam, tendo a reflexão sobre as práticas como foco das formações. A

A ideia de criança como alguém que “ainda será”, permanece comum nos discursos e práticas de instituições de Educação Infantil, onde muitas vezes os educadores querem controlar a experiência infantil. Na contramão a essa concepção de infância, o programa Paralapracá vem provocando as redes parceiras para um novo olhar sobre essa fase da vida, como relata uma das diretoras pedagógicas

Na segunda feira, 13 de março, a Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), disponibilizou a versão atualizada do Guia para Elaboração do Plano Municipal pela Primeira Infância (PMPI), organizado pela atual Secretaria Executiva da Rede, sob a responsabilidade do Centro de Criação de Imagem Popular (CECIP). Essa é a segunda edição do documento, que traz orientações e sugestões de passos a

Acontece essa semana, dias 16 e 17 de março, em Albuquerque, Novo México (Estados Unidos), o encontro presencial do grupo de Global Leaders (GL) das Américas, projeto do World Forum on Early Childhood Care and Education (Fórum Mundial para Cuidados e Educação na Primeira Infância). Na ocasião, Albuquerque também será sede da Native American Family and Child Conference, que acontece