Avante

  /  AZUL   /  Municípios parceiros demonstram intenção de incorporar os princípios do Paralapracá nas suas redes

Municípios parceiros demonstram intenção de incorporar os princípios do Paralapracá nas suas redes

Depois de quatro anos colaborando para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças que frequentam as instituições de Educação Infantil, o Paralapracá caminha para consolidar a transferência da tecnologia para os municípios parceiros. A ideia é que as Redes ganhem total autonomia, incorporando, na medida de suas necessidades e propostas, os princípios e diretrizes nacionais que embasam o Programa nas políticas da Educação Infantil, especialmente as relativas à gestão e formação de formadores deste segmento.
Até que se complete essa transição, ao final de 2017, os municípios de Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda (PE) seguem sendo apoiados, conforme repactuação assinada para este ano de finalização do Programa. O acordo foi firmado em uma série de reuniões de repactuação que ocorreram no mês de fevereiro, com representantes das secretarias de educação, do Instituto C&A e da Avante – Educação e Mobilização Social, responsável pela implementação do Programa.
Segundo Ana Dayse Rezende Dórea, secretária de Educação de Maceió (AL), é muito importante oferecer uma formação para todos os profissionais, mesmo os não concursados. Além disso, é necessário que a Educação Infantil e o Ensino Fundamental dialoguem, para assegurar a continuidade desse modelo formativo, que foi instaurado na Rede. “A Educação Infantil está dando exemplo de como fazer formação na ponta, lá na escola”, disse a secretária.
Formações simultâneas
As formações propostas pelo Paralapracá acontecem nas modalidades presencial e a distância. Esse modelo amplia as estratégias usadas, pois permite que, ao mesmo tempo, se faça a formação do conteúdo em si e a inclusão digital das equipes, que na maioria das vezes ainda tem pouca experiência em educação a distância. Neste primeiro semestre, as formações iniciam pelo eixo Assim se Brinca.
A formação a distância, por meio do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA), acontece com a mediação da Avante, com apoio das equipes das secretarias. Segundo a consultora associada da Avante e coordenadora de implementação do Paralapracá, Mônica Samia, o maior desafio é criar sinergia entre o que acontece no AVA – por meio dos Módulos Formativos -, e nas formações presenciais.
Paralapracá
O Paralapracá é uma frente de trabalho do programa Educação Infantil do Instituto C&A, realizado a partir do estabelecimento de alianças com Secretarias Municipais de Educação, selecionadas para participar da iniciativa por meio de edital e implementado em parceria técnica com a Avante – Educação e Mobilização Social.
O programa possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de educação infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores. Integraram-se ao primeiro ciclo do programa os municípios de: Jaboatão dos Guararapes (PE), Caucaia (CE), Feira de Santana (BA), Teresina (PI) e Campina Grande (PB). Neste segundo ciclo, que corresponde ao período de 2013 a 2017, cinco municípios integram o projeto: Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda (PE).
Em 2017, o foco do Programa será o fortalecimento da gestão das políticas públicas municipais de Educação Infantil, juntamente com a promoção da sustentabilidade do processo formativo inspirado no Paralapracá nas redes municipais parceiras.