Avante

  /  Formação para a Mobilização e Controle Social   /  Escuta de mulheres negras sobre empreendedorismo

Escuta de mulheres negras sobre empreendedorismo

Julho das Pretas: mulher e empreendedorismo no Movimento dos sem Teto da Bahia

O potencial empreendedor das mulheres negras e suas habilidades foram discutidos durante um encontro realizado no dia 28 de julho, na Ocupação Quilombo do Paraíso, no Subúrbio Ferroviário de Salvador (BA). O objetivo foi promover a escuta das mulheres sobre as suas percepções quanto ao empreendedorismo. A atividade foi realizada pelo projeto Estação Subúrbio, nos trilhos dos direitos, parceria entre a Avante – Educação e Mobilização Social e Kindernothilfe, em celebração ao Julho das Pretas e fez integrou as discussões do V Encontro Internacional de Mulheres Negras nos Estados da Bahia, Ceará e continente Africano (Angola e Cabo Verde)

A provocação para realização do evento veio da Sociedade Protetora dos Desvalidos (PSD) e foi intermediada pelo Coletivo Mulher por Mulher, que teve Marizete Pires, presidente da organização, entre as facilitadoras. Também estiveram na mediação do diálogo Sônia Braga, e Célia Silva, assistente social e técnica de enfermagem/microempreendedora do Coletivo, respectivamente. E pela Avante, Ana Cecilia Sacramento, assistente social do projeto Estação Subúrbio.

Estiveram presentes cerca de 20 mulheres da Ocupação, que faz parte do Movimento dos Sem Teto da Bahia. “Percebemos nelas a disposição para trabalhar. Vimos mulheres muito interessadas e a luta delas pela sobrevivência estimula isso”, diz  Ana Cecília Sacramento, assistente social do Estação Subúrbio e uma das facilitadoras do encontro. Ela faz parte da equipe que integra o Balcão Psicossocial, um espaço de acolhimento, informação e encaminhamento psicossocial – tecnologia social (http://avante.org.br/quem-somos/tecnologias-sociais/) desenvolvida e aplicada pela Avante em seus projetos desde 2004, agora inserida entre as ações do Estação Subúrbio.

Escuta da realidade e identificação do potencial empreendedor

Durante a reunião, a equipe buscou discutir o tema dentro da realidade vivida pelas mulheres da Ocupação sobre o que vem a ser empreendedorismo, sobre práticas empreendedoras que não são identificadas como tal e o surgimento dessas, por conta da luta pela sobrevivência, atrelada ao desemprego e escassez de renda, que se acentuaram por conta do período pandêmico.

Assim, foi possível identificar no grupo várias habilidades, que também expuseram seus interesses em atividades como trabalhos manuais a exemplo do crochê, e também: manicure,  design de sobrancelhas, culinária, confeitaria, cuidar de idosos, etc. Foram prestadas orientações quanto à potencializar as práticas e a importância de outros conhecimentos, como Educação financeira. O encontro também trouxe uma reflexão sobre a dificuldade em começar a empreender e a importância de políticas públicas para as mulheres nesse sentido, sobretudo a existência de creches perto de casa para que essas mulheres possam trabalhar.

O resultado do encontro foi discutido num evento on-line, realizado no dia 31 de julho, com o propósito de fomentar políticas públicas para as mulheres. A reunião virtual contou ainda com representantes de outros dois grupos que também participaram das discussões do V Encontro Internacional de Mulheres Negras, sobre temas como saúde e questão de gênero. As demandas apresentadas farão parte de um documento que será encaminhado por meio da SPD para o poder público.

Balcão Psicossocial

O Balcão Psicossocial faz um trabalho de orientações sobre políticas de saúde e assistência social, como ter acesso e garantias de direitos, encaminhamentos para redes de serviços (saúde e assistência social, como bolsa família e Cadúnico), acompanhamento familiar, acesso a documento de identificação, acesso a cursos, reconhecimento de paternidade, dentre outras demandas da comunidade. 

Vale ressaltar que a equipe de campo do projeto Estação Subúrbio retomou suas atividades presenciais em julho, tomando todos os cuidados, após a imunização dos integrantes com a segunda dose da vacina contra Covid-19. A ação do Balcão Psicossocial acontece às quartas-feiras, com a presença da equipe formada por psicólogos e assistentes sociais no atendimento às famílias da comunidade. 

As interações com as famílias da Ocupação vinham sendo conduzidas por meio de aplicativo de mensagens e aos poucos está sendo retomado o contato presencial pós retorno a campo. Para mais informações sobre a atuação do Balcão na Ocupação Quilombro do Paraíso, acesse AQUI.

Sobre o Estação Subúrbio

A Avante – Educação e Mobilização Social, em parceria com a instituição alemã Kindernothilfe atua na Ocupação Quilombo do Paraíso desde 2017, com ações que visam aumentar o envolvimento de atores da comunidade na defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente, em especial no enfrentamento à violência comunitária. O Projeto tem como principal estratégia de atuação o brincar livre, promovendo também a convivência com a arte e a cultura, especialmente no que se refere às crianças e adolescentes.