logo_Prancheta 45

À Jayme, uma “figura” transgressora, nossa gratidão! 

Em meio a uma conversa animada sobre a identidade visual para uma série de matérias sobre educação decolonial que estamos preparando, eis que surge o nome de Jayme Figura. Era início de novembro, e a gente falava sobre esse currículo que resiste, desconstrói e liberta de padrões, conceitos e perspectivas impostos historicamente, e a  necessidade de pensar elementos visuais que traduzissem essa perspectiva. 

A busca por referências imagéticas, já que a proposta sintetiza o encontro entre presente, passado e futuro, com o cuidado de manter o vínculo com as riquíssimas aprendizagens da ancestralidade, nos levou à Jayme e à associação à sua presença  provocativa e transgressora. 

Poucos dias depois, 26 de novembro, recebemos, com surpresa, a notícia da sua passagem. Junto com o anúncio vieram à tona memórias afetivas da história da Avante – Educação e Mobilização Social, que se cruzam com esse, que foi um dos artistas mais irreverentes da cidade de Salvador. Jayme Figura, um “multiartista” – poeta, rockeiro, designer, artista plástico performático enigmático – que marcou gerações com suas armaduras de ferro, alumínio e couro e deixou sua marca, literalmente, na instituição.  

A primeira marca

Em 1991, um seleto grupo de mulheres – entre as quais Maria Thereza Marcílio e Ana Luiza Buratto – iniciaram a idealização do que veio a se tornar a Avante hoje. Junto com os sonhos de transformação da realidade, a concretude da necessidade de criar uma logomarca para a Avante – Consultores Associados, o primeiro nome dessa instituição que já chega próximo de completar 28 anos. Para encarar o desafio, ninguém menos que Jayme Figura.

O pai de Maria Thereza e Ana Luiza, o escritor e colecionador de artes, Zitelmann de Oliva, sugeriu o nome de Jayme. E foi durante uma reunião em um local da chácara que tinham na Rua Waldemar Falcão, primeira sede da Avante, que a ideia de uma seta começou a dar vida à primeira logo. O prenúncio do que a se tornaria essa instituição foi posto por Jayme, que também foi responsável por fazer pequenas intervenções na logomarca quando a Avante passou a se chamar Avante – Qualidade, Educação e Vida, em 1995. 

Ao longo do tempo, vieram diversas transformações, meio a elas a permanência do sentido que Jayme havia impresso em suas primeiras  assinaturas ao desenhar uma seta que dava voltas, sugerindo que na vida os caminhos não são retos, mas sempre nos convidam a avançar. A Avante se aproxima de três décadas atendendo a este chamado, mantendo o coração sempre alinhado ao seu tempo e o olhar adiante. 

A ele deixamos nossa gratidão por ter feito parte da nossa história e de tantas baianas e baianos. Avante!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos Relacionados

Pular para o conteúdo