moda étnica Tag

  /  Posts tagged "moda étnica"

“Foi assim / Que eu te vi nos meus sonhos lindos / Lua em flor / Tua beleza é eterna, é / Teu corpo revela / Uma linha entre o céu e o mar”, ressoam os versos da canção Rosa Negra, do bloco afro Muzenza. E foi assim que um mar de rosas negras floresceu na passarela do Centro Público

“A gente está bem ansiosa. Estamos trabalhando para que tudo saia o melhor possível”, revela Rita Pinheiro, ao falar sobre o lançamento da coleção “A Deusa que habita em cada uma”, produzida pelo empreendimento de costura “Laços de Mãe”. Rita é integrante do Terreiro do Bogum, localizado no Engenho Velho da Federação, e participante do projeto IPA – a força

“Empreender requer dedicação e paciência”, afirma Jamile Sodré, designer de moda que acompanha e auxilia as participantes do projeto IPA – A Força Empreendedora das Mulheres, que irão desfilar a coleção “A Deusa que habita em cada uma”, criada a partir da formação profissional de mulheres integrantes de terreiros de candomblé pelo projeto IPA – a força empreendedora das mulheres,

“A Deusa que habita em cada uma”. Este é o nome da coleção de moda étnica produzida pelas mulheres do projeto IPA – A Força Empreendedora das Mulheres. O projeto, iniciado em julho de 2016, pretende qualificar e contribuir para a formação profissional de mulheres integrantes de terreiros de candomblé do Engenho Velho da Federação, em Salvador, através de um

Coletividade, cooperação e solidariedade (princípios da economia solidária) têm sido a marca do grupo formado pelo projeto IPA – A Força Empreendedora das Mulheres. E, de fato, esses são valores visíveis no grupo de mulheres do projeto – seja nos sorrisos durante as aulas de costura ou nas palavras de incentivo diante das dificuldades que surgem. Assim, elas vão chegando, vão

Questões sobre economia solidária deram o tom do primeiro encontro de formação dos grupos produtivos do projeto IPA - A Força Empreendedora das Mulheres, realizado na última terça-feira (9 de agosto), no Terreiro do Cobre, no Engenho Velho da Federação (Salvador – BA). A iniciativa é voltada à geração de renda de mulheres de candomblé de dois terreiros soteropolitanos, Tanuri