Avante

  /  CINZA   /  #20anosAvante cumprindo a missão institucional com seriedade, idealismo e competência

#20anosAvante cumprindo a missão institucional com seriedade, idealismo e competência

01 02 17_#20anosAvante cumprindo a missão institucional com seriedade, idealismo e competência (1)O projeto de Controle Social, realizado em cooperação técnica com a Controladoria Geral da União (CGU),  peça fundamental no enfrentamento à corrupção na administração pública brasileira, promovia, há 12 anos, uma ação de relevância cada vez mais atual. Nos #20anosAvante, a busca da moralidade nas contas públicas tem sido uma constante, seja em uma ação direta como essa, ou na formação de agentes públicos das secretarias, conselhos tutelares e conselhos dos direitos da criança e do adolescentes. Margarida Batista, que atuou diretamente, como parceira da Avante, no projeto de Controle Social, ajudou a escrever essa história.
“O que me vem primeiro à memória quando falamos da Avante é o trabalho em equipe; grupo afinado, com identidade de propósitos no cumprimento da sua missão institucional, seriedade, idealismo e competência”, disse Margarida Batista. Ela conheceu a instituição por meio de José Carlos Dantas Meirelles, o prof° Meirelles, consultor associado da Avante e uma espécie de conselheiro de todas as horas. “Ele me indicou para participar do Seminário de Avaliação Nacional do Serviço Civil Voluntário, realizado no Hotel da Bahia, em dezembro de 2002, quando contribuí na preparação do Termo de Referência e atuei como facilitadora do trabalho de grupo. Esse foi o meu primeiro contato com a Avante”.
Posteriormente, Margarida Batista foi convidada pela consultora associada fundadora da Avante, Ana Luiza Oliva Buratto, para participar, em caráter mais permanente, do projeto de Controle Social. “A partir do Seminário, a minha vinculação com a instituição passou a ser direta e durou enquanto se cumpriu o contrato do projeto – de 2004 a 2006”.
A iniciativa trazia um grande desafio a todos os envolvidos, porque mexeu em estruturas complexas da máquina governamental. “Observe que, em quaisquer projetos relacionados com o governo, torna-se difícil medir o impacto do mesmo e opinar, quando se trata dos resultados a médio e longo prazos para as organizações, face à complexidade envolvida em situações tais, quando as variáveis são muitas e de difícil abordagem e controle. Ainda nesses casos, sabemos que uma das dificuldades maiores reside na descontinuidade de programas com as constantes mudanças na política governamental”, opina.
Ao longo dessa experiência, Margarida Batista aproximou-se ainda mais da instituição, por meio da participação em outros trabalhos, como o projeto Família, Direitos e Cidadania, realizado em 2006 em parceria com o UNICEF, com vistas ao fortalecimento da ação intensiva e integrada do Sistema de Garantia dos Direitos (SGD) da Infância e da Adolescência. Nele, foram treinados agentes públicos da secretaria de Educação, Assistência Social e Saúde dos municípios da Região Metropolitana de Salvador, conselhos tutelares e conselhos dos direitos da criança e adolescentes”, conta.
Margarida Batista diz acreditar na efetividade do impacto das ações da Avante. “A instituição tem contribuído, sem dúvida, na preparação e desenvolvimento da clientela-alvo dos programas. Destaco, em particular, a utilização de metodologias que viabilizam a troca de experiências e transferência de tecnologias para as organizações assistidas e o indiscutível comprometimento e entusiasmo dos treinandos com os programas que visam à preparação de agentes multiplicadores para a continuidade dos projetos”, ressalta.