junho 2017

  /    /  junho

Quando se discute Trabalho Infantil (TI), é inevitável falar na relação com a pobreza. Famílias mais vulneráveis tendem a empregar a força de trabalho infantil na lavoura, no comércio e em serviços domésticos remunerados, ou não. Muitas vezes, crianças trabalham para ajudar na renda familiar. Em ambos os casos, a naturalização e a invisibilidade da problemática colaboram na construção de

Com o tema “Construindo uma visão sobre a qualidade na Educação Infantil para construir uma visão de formação”, a consultora associada da Avante – Educação e Mobilização Social, Mônica Samia, realiza uma formação para gestores de 20 municípios paulistas, hoje (quarta-feira, 28 de junho), no encontro da Câmara Técnica da Educação do CODIVAR (Consórcio de Desenvolvimento Intermunicipal do Vale do

Sem apostilas! A favor da fantasia e imaginação das crianças! A favor das interações, brincadeiras e das experiências étnico raciais das crianças, na construção de seus saberes¹ Nós, do Fórum Mineiro de Educação Infantil (FMEI), um coletivo de professoras, pesquisadoras e ativistas que desde 1998, analisamos demandas da sociedade e dos sistemas de ensino para a educação infantil e as transformamos

A Avante Indica a leitura da publicação Primeira Infância em primeiro lugar, experiências e estratégias em advocacy, que tem como foco ações de incidência política para a Primeira Infância no Brasil. De autoria de Maria Thereza Marcilio, presidente da Avante – Educação e Mobilização Social; e Gustavo Amora, integrante da produtora audiovisual COMOVA, instituição que trabalha com advocacy por meio

“A Deusa que habita em cada uma”. Este é o nome da coleção de moda étnica produzida pelas mulheres do projeto IPA – A Força Empreendedora das Mulheres. O projeto, iniciado em julho de 2016, pretende qualificar e contribuir para a formação profissional de mulheres integrantes de terreiros de candomblé do Engenho Velho da Federação, em Salvador, através de um

Ela já somava mais de 20 anos de atuação na Rede Municipal de Educação de Olinda (PE), e mais de uma década como gestora, quando recebeu um convite para integrar a gerência de Educação Infantil do município e se deparou com o programa Paralapracá. O novo desafio aguçou o olhar de educadora e tornou-se um aprendizado pessoal e profissional para

Participante do World Forum desde 2009, a Avante – Educação e Mobilização Social vem conquistando espaço e novas articulações no encontro mundial de lideranças pela Primeira Infância - World Forum on Early Childhood Care and Education. Esse ano (2017), com uma participação ampliada, a instituição apresentou a Rede Nacional Primeira Infância (RNPI), uma articulação nacional de organizações da sociedade civil, do governo,

“Presa nos elos de uma só cadeia / A multidão faminta cambaleia / E chora e dança ali! / Um de raiva delira, outro enlouquece / Outro, que martírios embrutece / Cantando, geme e ri!”. O Navio Negreiro, de Castro Alves, descreve um cenário de tragédia que atravessa a história brasileira de ponta a ponta. A escravidão, embora pareça existir

As reflexões e percursos do programa Paralapracá, em 2016, foram compartilhados com os profissionais da Rede Municipal de Maceió (AL), com o intuito de provocar reflexões sobre a qualidade da Educação Infantil oferecida pela Rede e colaborar com o planejamento das ações para 2017. A iniciativa da socialização, feita a partir do relatório da Move Social, instituição que faz a

Uma cidade como um território educativo, na qual seus diferentes espaços, tempos e atores são compreendidos como agentes pedagógicos.  Esse é o objetivo da Rede Municipal de Educação de Fortaleza ao investir em ações que transformem a capital cearense em uma cidade educadora, até 2025. Para isso, construiu o Plano Municipal de Educação (PME) 2015-2025, que entre os fundamentos e princípios,