logo_Prancheta 45

Aberta temporada de Jornadas pedagógicas

As jornadas pedagógicas são momentos de grande importância para planejamento e alinhamento entre os integrantes das comunidades escolares. É um período de avaliação do ano que passou, debate e reflexão sobre o novo ano letivo. O encontro é realizado pelas redes de Educação logo no início do ano e conta com a presença de professores, coordenadores, gestores e equipe técnica. 

É também um momento para a realização de oficinas de formação de professores, além de mobilizar e promover alinhamento geral sobre temas relevantes, eleitos pela Secretaria de Educação. Palestras são planejadas com profissionais da Educação e de outras áreas, visando uma interseção de saberes e para embasar a definição das metas de aprendizagem. As jornadas são também estratégicas para o compartilhamento das regras da secretaria, que ajudam a estabelecer as bases do clima escolar.

Salvador (BA) – Estado e município seguem a tradição de realizar suas jornadas pedagógicas no início de Fevereiro, de 01 a 07. A Rede Estadual reúne a comunidade escolar para reflexões em torno do tema Aprendizagem para Cidadania, Liberdade e Democracia. Enquanto a Rede Municipal aborda o tema: Construindo Saberes na Contemporaneidade: Acolher, Incluir e Educar

Veja aqui a programação da Rede Estadual

Acessibilidade e inclusão no município

A abertura da Jornada na Rede Municipal foca na temática que está norteando a revisão dos materiais do Nossa Rede Educação Infantil – Acolher, Incluir e Educar. Em 2025 a Rede Municipal de Salvador disponibilizará para os alunos da Educação Infantil materiais mais acessíveis, que contemplem a diversidade étnica, racial e de desenvolvimento. A revisão tem acontecido por meio de parceria técnica com a Avante – Educação e Mobilização Social de forma dialogada com os atores da Rede: professores, coordenadores pedagógicos, gestores escolares e técnicos da secretaria, famílias e crianças. 

Fabiola Bastos, consultora associada da Avante e coordenadora do projeto de revisão dos materiais do Programa Nossa Rede Educação Infantil, conta que já está sendo realizada uma análise coletiva dos materiais e a atualização está sendo feita de forma participativa, envolvendo representantes de professores, gestores, coordenadores pedagógicos, famílias e crianças: “é uma oportunidade para orientar gestores e profissionais da pré – escola e da creche, para que todos esses materiais também sejam revisados à luz das concepções de crianças, infâncias e campos de experiência” afirma. As reflexões e compartilhamentos sobre estas concepções e práticas desenvolvidas pela Rede Municipal de Educação, aconteceram no dia 06 de fevereiro, durante o Seminário – As crianças, a linguagem e as culturas do escrito, organizado pela SMED, em parceria técnica com a Avante, como parte da Jornada. Para abordar a temática que dá nome ao Seminário, foi convidada a professora Doutora em Educação, Patrícia Corsino, da UFRJ. O objetivo é suscitar discussões sobre formas de compreender e desenvolver a linguagem verbal (oral e escrita) de crianças, aliando as diretrizes propostas pelo MEC.

“A discussão envolverá concepções de infâncias e pressupostos curriculares nacionais para o ensino da escrita e leitura na Educação Infantil, principalmente a primeira infância, compreendida entre 0 e 6 anos”, explica Fabíola Bastos.

Também acontece nesse dia, como já é tradição nos eventos organizados pela Avante, o compartilhamento de prática – Diálogos sobre práticas de letramento em instituições de Educação Infantil. Erika Andrade, vice-gestora do CMEI Geórgia Maria Barradas Carneiro, irá falar sobre a experiência pedagógica do CMEI sobre práticas de letramentos. No período da tarde a programação se repetirá para um novo público no mesmo local.

Abertura 

O Seminário acontece no hotel Fiesta, das 8h às 12h e das 13h às 17h. A abertura fica por conta do grupo de teatro infantil “Hora da criança”, com o espetáculo Quadro de Rodinhas.

A mesa de abertura do Seminário será presidida por Cátia Verônica, diretora pedagógica da Secretaria Municipal de Educação e Maria Thereza Marcílio, presidente da Avante.

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Assuntos Relacionados

Pular para o conteúdo