Avante

  /  AZUL   /  Construção participativa de proposta curricular de Educação Infantil mobiliza profissionais da rede municipal e familiares

Construção participativa de proposta curricular de Educação Infantil mobiliza profissionais da rede municipal e familiares

Construção participativa de currículo de EI mobiliza rede e até familiares de alunosA Prefeitura Municipal de Salvador está em processo de revisão da proposta curricular de Educação Infantil (EI) voltado para atender as especificidades das crianças soteropolitanas. Para tanto, a Secretaria de Educação (SMED) estabeleceu uma parceria com a Avante – Educação e Mobilização Social, por meio do Programa de Desenvolvimento da Educação Infantil (PRODEI). Juntas, a Secretaria e a Avante, instituição de referência em projetos voltados à educação e aos direitos da criança e do adolescente, iniciaram algo também inédito no município: uma construção colaborativa do currículo e de materiais para este segmento, com a participação dos professores, coordenadores, gestores e familiares das crianças atendidas na rede.
“Um dos maiores desafios do programa é construí-lo de forma que seja reconhecido e legitimado pelos diversos atores sociais que compõem a rede municipal. Então, os processos de discussão coletiva com seus representantes são de fundamental importância”, explica Mônica Samia, consultora associada da Avante e uma das coordenadoras do projeto. A participação desses públicos se dá por meio da gestão coparticipada, a partir da criação de um Grupo de Trabalho, de rodas de conversa com profissionais e familiares e com visitas e consulta a materiais produzidos nas instituições.
De acordo com a coordenadora, a empolgação dos participantes tem sido uma marca desses encontros. “Ficamos muito felizes de ouvir o reconhecimento que vem ocorrendo nas rodas, que têm sido bem participativas e, por isso mesmo, bem produtivas”, acrescentou. Os resultados dessas rodas são levados ao Grupo de Trabalho (GT) que propõe um direcionamento para a revisão do currículo e dos materiais.
Vários encontros já foram realizados, mediados pelas consultoras associadas da Avante, com o apoio de técnicos da Secretaria de Educação. O último deles foi o encontro do Grupo de Trabalho, realizado no dia 4 de março, na Associação Baiana de Medicina. Participaram representantes de professores, coordenadores pedagógicos, gestores e técnicas da CENAP, com o intuito de fazer a apreciação da versão preliminar da proposta curricular para rede municipal de Salvador.
O PRODEI, que abrangerá as 276 escolas da rede e beneficiará mais de 20 mil alunos, segue em três linhas distintas e complementares: a produção de material; a formação de profissionais; e o monitoramento, com vistas a seu constante aperfeiçoamento. A primeira linha já está em desenvolvimento e diversos materiais serão entregues até meados de 2015. São materiais voltados para crianças, outros para professores, coordenadores e gestores, e mais um kit exclusivamente para as famílias.
Participação no currículo
Na última roda de conversa, os profissionais da rede revisaram o documento curricular para a Educação Infantil, fazendo validações, sugestões e críticas para que o material comporte, o máximo possível, o pensamento coletivo daqueles que fazem parte da sua construção.
De acordo com a coordenadora do projeto, Mônica Samia, a participação tem sido crescente a cada encontro. “Todos fazem intervenções e expõem seus conhecimentos, o que enriquece a representatividade e a identidade desses materiais, que certamente representarão não só o que quer a rede municipal hoje, mas também seu histórico de conhecimento acumulado nesses anos”, disse.
Para Mikaela de Melo, coordenadora pedagógica do Centro de Educação Infantil Maria Vitória, localizado no Subúrbio, a importância do processo participativo está na possibilidade de saber, desde a gênese, o que está sendo proposto. “Isso nos dá a oportunidade de incluir o que vivenciamos na sala de aula, além de possibilitar um alinhamento na Educação Infantil do município, que ainda não existe, o que nos deixará mais seguras das orientações que damos às crianças nas instituições”, apontou.
A representante da Secretaria Municipal, Patrícia Paim, acredita que as vantagens trazidas pelo PRODEI vão além. “Podemos ter uma prática em acordo com os documentos nacionais e que, assim, não se desvie tanto por força de concepções individuais de uma ou de outra gestão”, acrescenta.
Como parte do processo colaborativo de elaboração dos materiais do PRODEI, serão realizados novos encontros entre os dias 18 a 20 de março, nos quais serão analisados outros materiais por um coletivo ainda maior. Farão parte, professores, coordenadores, gestores, representantes das gerencias regionais de ensino, entre outros, em mais uma série de rodas de conversa.
Numa segunda etapa do projeto, serão realizadas formações para os profissionais da rede, ao passo que é construída uma tecnologia de monitoramento e avaliação que garantirá a constante melhoria do atendimento da Educação Infantil.