Avante

  /  Direito das Crianças e dos Adolescentes   /  Centrópolis ganha lançamento com música, dança e brincadeiras

Centrópolis ganha lançamento com música, dança e brincadeiras

A caixa de som que percorreu as ruas da Ocupação Quilombo do Paraíso funcionou como um despertador nas primeiras horas da manhã da última sexta-feira de agosto, 28. E, aos poucos, as crianças atenderam ao chamado e saíram de suas casas, sem esquecer de usar máscaras de proteção contra o Covid-19. Havia chegado o dia do lançamento de Centrópolis – Uma jornada pelos direitos, audionovela produzida pela Avante – Educação e Mobilização Social, especialmente para os moradores da comunidade, por meio do projeto Estação Subúrbio – nos trilhos dos direitos (Avante  e KNH).

Para sair da Ocupação e chegar em Centrópolis, as crianças embarcaram na aventura ficcional que conta a história de três personagens principais – a anciã Dona Maricota, sua neta Tina e o amigo dela, Guga. A personagem, quando descobre que sua avó está doente, faz uma cruzada das vilas rodeantes até a capital Centrópolis, em busca de um remédio para restabelecer a saúde da matriarca da família.

O roteiro da audionovela, os personagens e desafios que perpassam Centrópolis foram apresentados no lançamento de Centrópolis entre rodas de conversas, brincadeiras e jogos como a gincana – que estimularam o engajamento na trama das crianças e adolescentes presentes no evento. Assim como numa divertida sessão de cinema, a pipoca não pôde faltar no lançamento da audionovela. A iniciativa é uma estratégia para conectar crianças e adolescentes aos seus direitos, a cada aventura de Tina e Guga até Centrópolis.

“O reencontro foi animador já que não estão acontecendo tantas atividades presenciais neste momento [por conta da pandemia]. Estávamos lá em presença, com eles, e fazendo uma atividade de campo que é super necessária especialmente no contexto atual”, lembrou a educadora brincante do projeto Estação Subúrbio, Camila Souza. Com o início da pandemia do Covid-19, em março, as atividades presenciais do Estação Subúrbio foram suspensas e, aos poucos, algumas ações – como o lançamento de Centrópolis – estão sendo retomadas.

Cerca de 15 crianças e adolescentes participaram do lançamento de Centrópolis, oportunidade em que colocaram em prática os conhecimentos que adquiriram recentemente na Oficina de Fotografia, ministrada pelo fotógrafo documental Ismael Silva, realizada também em agosto no âmbito do Projeto.

Lançado em 2017, o Estação Subúrbio visa à redução da violência comunitária urbana, sobretudo de crianças e adolescentes no Subúrbio Ferroviário de Salvador. O Projeto atua na Ocupação Quilombo do Paraíso com ações que visam aumentar o envolvimento de atores da comunidade na defesa dos direitos da criança e adolescente.