Avante

  /  Home Page   /  Mães de Primeira Viagem na comunidade de Pirajá (SSA)

Mães de Primeira Viagem na comunidade de Pirajá (SSA)

Mães de Primeira Viagem na comunidade de Pirajá (SSA)No dia 12 de novembro, aconteceu a primeira reunião do Mães de Primeira Viagem, iniciativa desenvolvida no bairro do Pirajá, em Salvador. O projeto visa fortalecimento os serviços da rede de proteção às mães adolescentes, seus parceiros e/ou genitores.  O encontro foi convocado com o propósito de apresentar a proposta do projeto às lideranças e agentes da rede de proteção da criança e do adolescente. O projeto é uma realização da Avante – Educação Mobilização Social, Instituto Camargo Corrêa e Consórcio Mobilidade Bahia, do qual faz parte a Construtora Camargo Corrêa.
Estiveram presentes no encontro, realizado na sede da Associação Desportiva de Pirajá, representantes da Construtora Camargo Corrêa, da Avante – Educação Mobilização Social, além de diversas lideranças da comunidade e representantes da rede de proteção como a Unidade de Saúde de Urgência e Emergência, do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), da Coordenação do Programa Mais Educação, da Pastoral da Criança, de associações e ligas da região, além de igrejas e outros líderes comunitários que convivem com a questão da gravidez na adolescência no bairro. As lideranças foram mobilizadas para comparecer ao encontro por meio de convites, telefonemas e visitas da assistente social do projeto durante a fase de mapeamento da percepção desses atores sobre a temática.
A reunião foi aberta por Maria Carolinna Tosta, analista de responsabilidade social do Consórcio Mobilidade Bahia – Empreendimento da Construtora Camargo Corrêa, que explicou a filosofia da empresa e as razões do investimento em projetos da área social. “Contribuir para que as comunidades estejam preparadas e comprometidas com a superação de seus desafios é parte da visão do Instituto Camargo Corrêa”, disse.
Em seguida, o consultor associado da Avante e coordenador do projeto Mães de Primeira Viagem, José Humberto Silva, destacou a escolha da comunidade de Pirajá para o desenvolvimento do projeto. “Apesar de sua importância histórica e potencial turístico, o bairro tem sofrido muito com os efeitos do crescimento desordenado e das fragilidades das políticas de promoção social. E as crianças e adolescentes têm sido diretamente afetadas”, ressaltou. José Humberto acrescentou ainda que a vida desse público é afetada não apenas pela insuficiência de renda das suas famílias e ausência de políticas públicas, mas também pela fragilidade dos serviços disponíveis na rede de proteção que, frequentemente, são denunciados pela população devido o precário atendimento nos campos da saúde, educação, assistência social, segurança pública, esporte e lazer. E entre os inúmeros problemas de saúde pública, a gravidez na adolescência tem assumido lugar de destaque em Pirajá.
“A receptividade e a interação com o público presente foi ótima. Eles reconheceram a importância de se dar mais atenção à gravidez precoce”, comentou Judite Dultra, consultora associada da Avante e coordenadora de área do projeto Mães de Primeira Viagem. Judite relata que a imagem da Avante na comunidade é bastante positiva por conta da execução do projeto Convivência e Segurança, que teve como foco o estímulo à convivência familiar e comunitária. Segundo ela, as lideranças mostraram-se preocupadas com a fragilidade da rede de proteção em Pirajá e relataram as dificuldades atuais de atendimento dos órgãos de saúde e de promoção do Sistema de Garantia de Direitos. Ao final do encontro, as lideranças sugeriram estratégias para garantir a mobilização necessária para acionar o poder público.
O objetivo do Mães de Primeira Viagem é desenvolver ações de mobilização e articulação dos atores do Sistema de Garantia de Direitos (SGD) com vistas ao fortalecimento dos serviços da rede de proteção às mães adolescentes e seus parceiros. As ações que serão desenvolvidas também irão oportunizar espaços de escuta e troca de experiências entre mães adolescentes e seus parceiros de modo a estimular a maternidade/paternidade responsável.