Avante

  /  AZUL   /  XVI Encontro Nacional de Educação Infantil destaca projeto Paralapracá

XVI Encontro Nacional de Educação Infantil destaca projeto Paralapracá

XVI Encontro Nacional de Educação Infantil destaca projeto ParalapracáFonte: Instituto C&A
O projeto Paralapracá do Instituto C&A, realizado em parceira técnica com a Avante, foi apresentado, em formato de um breve curso, no XVI Encontro Nacional de Educação Infantil – evento realizado em Natal, pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), entre 28 e 30 de maio. O curso foi ministrado por Selma Bedaque, assessora técnica do projeto Paralapracá na capital potiguar.
O Encontro Nacional de Educação Infantil é um evento científico de periodicidade bienal. Em 2014, o tema debatido durante o evento foi “Educação Infantil: políticas e práticas pedagógicas”. O encontro congregou professores, pesquisadores e estudantes de todo o país para o debate sobre práticas pedagógicas que envolvem crianças de 0 a 5 anos.
O curso sobre o projeto Paralapracá reuniu 45 professores e coordenadores pedagógicos. A formação buscou compartilhar com os profissionais da educação infantil a experiência do projeto no município de Natal, de forma a incentivar os participantes na realização de ações que valorizem a prática do brincar na Educação Infantil, uma das premissas do projeto Paralapracá.  A programação do curso incluiu a apresentação do projeto e sua atuação em Natal, além de brincadeiras com materiais pedagógicos utilizados no Paralapracá.
“A formação foi muito interessante. Os profissionais se envolveram e participaram efetivamente das reflexões e brincadeiras e, principalmente, elaboraram propostas para serem adotadas em seus municípios”, conta Selma. Segundo a assessora, os professores e coordenadores pedagógicos ficaram encantados com o material de uso pedagógico do Paralapracá.
Na interpretação de Selma, os profissionais de Educação Infantil gostam da proposta de formação do projeto porque ela os estimula e os mobiliza a refletir sobre suas interações com as crianças. “A articulação entre a prática pedagógica do professor com atividades colaborativas e o conhecimento de materiais de qualidade amplia as possibilidades de ação desses profissionais”, afirma a assessora. A participação de Selma no evento se deu mediante processo seletivo.
O projeto Paralapracá está presente em 30 dos 73 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) que compõem a rede pública de ensino de Natal. Das 12.127 crianças matriculadas nos CMEIs, 5.365 são beneficiadas pela ação do projeto.
O responsável pela implantação do projeto no município é o Departamento de Educação Infantil (DEI), órgão que integra a Secretaria Municipal de Educação (SME) de Natal. O departamento tem como compromisso defender uma educação infantil de qualidade, assegurando a implementação das políticas públicas para esta etapa da educação básica e tendo em vista o desenvolvimento integral da criança enquanto sujeito de direitos.
Entre as funções exercidas pelo DEI estão: realizar atendimento diário às demandas específicas da comunidade escolar; realizar assessoramento pedagógico sistemático às unidades educacionais; oferecer formação continuada para professores, educadores, coordenadores e gestores, contribuindo para a melhoria da educação infantil; participar de reuniões sistemáticas com coordenadores pedagógicos; emitir pareceres técnicos de livros e materiais pedagógicos na área de educação infantil; analisar e selecionar livros literários para a aquisição das unidades educacionais; e participar de eventos científicos e culturais.
Após um ano e meio de vigência do projeto Paralapracá em Natal, os resultados já podem ser observados. Segundo Sirleide Oliveira, chefe do setor de planejamento e avaliação do DEI e líder da implementação do projeto na SME, uma das principais conquistas percebidas é a prática formativa nas instituições de Educação Infantil. “Os coordenadores pedagógicos estão fazendo com empenho o papel de repasse da formação recebida pela assessoria do projeto”, relata.
Selma complementa: “Com o projeto Paralapracá, o coordenador pedagógico fortalece sua função como formador na própria unidade, de forma que o cotidiano da escola seja acompanhado por ele e discutido por toda a equipe”. Outro resultado apontado pela assessora técnica do projeto Paralapracá em Natal refere-se à valorização do brincar. “Pelos relatos e práticas dos coordenadores e professores, identificamos o quanto a formação contribuiu para pensar e renovar ações que coloquem as brincadeiras em lugar importante na rotina da unidade escolar”, afirma. “Em vários CMEIs percebemos inclusive uma mudança na organização de espaços que valorizem o direito das crianças de brincar, bem como a participação mais ativa e a maior valorização dos professores em relação a esta atividade”, conclui.
Sirleide também destaca que o projeto propiciou a melhoria da qualidade dos materiais pedagógicos e do acervo literário utilizados com as crianças durante as atividades educacionais. “Tanto os materiais como a formação continuada voltada para professores valorizam as especificidades desta etapa da educação básica e isso é fundamental”, diz.
O projeto Paralapracá foi criado em 2010, como uma ação do programa Educação Infantil do Instituto C&A. Seu objetivo é contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. O projeto se desenvolve em aliança com secretarias municipais de Educação e possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de educação infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores.
Em seu primeiro ciclo (2010-2012), o projeto apoiou os municípios de Campina Grande (PB), Caucaia (CE), Feira de Santana (BA), Jaboatão dos Guararapes (PE) e Teresina (PI). No segundo ciclo (2013-2015), é implementado nos municípios de Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda (PE).