Avante

  /  Educação   /  PMLLB – Salvador a todo vapor e com participação cidadã

PMLLB – Salvador a todo vapor e com participação cidadã

O grupo de trabalho (GT) para construção do Plano Municipal para o Livro, a Leitura e a Biblioteca realiza avanços ao definir metodologia que possibilita a participação do cidadão neste momento de elaboração do diagnóstico, por meio de miniconferências. Serão realizadas, ainda no mês de maio, 10 miniconferências na cidade de Salvador, em diferentes bairros para facilitar a participação dos soteropolitanos. Outras possibilidades serão oferecidas por meio de mídias sociais, ainda em fase de elaboração.

Além de possibilitar a participação cidadã, o GT discutiu e aprovou o regimento interno e criou as comissões temáticas, conforme os eixos do Plano Nacional do Livro e da Leitura (PNLL). A segunda reunião do GT, que é coordenado pela vice-prefeita, Célia Sacramento, aconteceu no último dia 14, na Faculdade de Ciências Econômicas da UFBA. No próximo encontro, dia 21 deste mesmo mês, serão definidos o calendário das mine conferências, locais e programação.

O grupo é composto por diferentes setores da sociedade, entre eles: UFBA; Conselho Regional de Biblioteconomia BA/SE; Academia de Letras e Artes de Salvador; Rede EMredando Leituras; Fórum Baiano do Livro e da Leitura; Bibliotecas Comunitárias; Secretarias Municipais de Educação e Cultura; Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA).

A Avante – Educação e Mobilização Social, representada pela coordenadora da Linha de Formação de Agentes Culturais e articuladora da Rede EMredando Leituras, Rita Margarete, vem participando assiduamente do intenso trabalho para construção do PMLLB soteropolitano. Rita acredita que muito em breve Salvador terá uma Política Pública para o Livro, a Leitura e a Biblioteca, materializada no PMLLB. “O processo de construção do PMLLB de Salvador pode ser modelo para outros municípios no que se refere à participação da sociedade civil, organizada, especialmente dos movimentos sociais”,  acredita a consultora da Avante.