Avante

  /  Home Page   /  Experiência da Avante integra publicação que reúne falas de especialistas sobre participação infantil

Experiência da Avante integra publicação que reúne falas de especialistas sobre participação infantil

Publicação rune falas de especialista sobre a criança e sua participação na cidadeA partir da trajetória da Avante – Educação e Mobilização Social, organização da qual é consultora, a mestre em Educação e Justiça, Ana Oliva Marcilio, fala sobre participação infantil para uma plateia de 150 pessoas, oriundas de diversos setores da sociedade. O relato aconteceu durante o 1º Seminário A Criança e sua Participação na Cidade, ocorrido nos dias 29 e 30 de setembro de 2013, no Rio de Janeiro, primeiro evento no Brasil dedicado ao assunto. A fala de Ana e do outros especialistas no assunto foram registradas e sistematizadas. O resultado foi uma publicação que leva o mesmo nome do seminário, organizada pelo Centro de Criação da Imagem Popular (CECIP), atual secretaria executiva da RNPI (triênio 2015 – 2017).
O evento, que contou com um dia dedicado às crianças e outro aos adultos, foi idealizado e realizado pela equipe do projeto Criança Pequena em Foco (CECIP), em parceria com o Laboratório de Antropologia Urbana (LAU) do IFCS/UFRJ. O seminário (cujos temas foram organizados em duas mesas: refletindo sobre a criança e a participação na cidade e experiências de participação da criança na cidade) contou com o apoio da Fundação Bernanrd van Leer, Rede Nacional Primeira Infância (RNPI) e Instituto Pereira Passos/Rio+Social.
Além do relato de Ana Oliva, a publicação disponibiliza a fala de representantes de diversas instituições dedicadas à Infância como: Secretaria de Direitos Humanos, CECIP, Universidade de Brasília, UNICEF, Universidade do Minho/Portugal, Fundação Xuxa Meneguel, Centro de Educação para o Trânsito (CET-Rio) e Rio + Social, além de uma especialista da PUC.
Experiência Avante
A consultora da Avante integrou a segunda mesa. Em sua fala, sistematizada no artigo Estratégias de mobilização para a participação infantil: a experiência do Infâncias em Rede, a consultora conta que o fomento à participação política das crianças sempre fez parte das ações institucionais da Avante. A princípio de forma indireta, nas capacitações continuadas de professores da Educação Infantil. Mais adiante, por meio da construção de ações pontualmente voltadas à valorização da infância e de uma cultura de participação política das crianças, como na experiência do projeto Infâncias em Rede.
Ela relata os caminhos percorridos e alguns eventos marcantes que contribuíram para o amadurecimento dessa jornada, destacando um, do qual participou, na capital peruana, Lima, em 2012 – a Consulta Internacional de Expertos em Prevenção e Resposta à Violência contra a Criança na Primeira Infância. A participação no evento reforçou o desejo de levar a Avante a trabalhar em favor do fortalecimento político das crianças pequenas. Na oportunidade, ela, que é também psicóloga com especialização na área social, conheceu o trabalho da Infant – Nagayama Nório. Uma ONG que desenvolve ações em Lima e Iquitos para localizar coletivos de crianças e adolescentes utilizando a brincadeira como ferramenta metodológica.
Partindo dessa experiência, a consultora da Avante narrou como foi a implantação do projeto Infâncias em Rede, que está em andamento na comunidade do Calabar, em Salvador. Sua fala passa também por uma análise comparativa da situação das crianças brasileiras e peruanas, no que se refere à participação política. Relata, por exemplo, que o Peru está à frente do Brasil neste quesito, o que se reflete numa maior participação política também dos adultos peruanos, se comparado aos adultos brasileiros.
Essa realidade nacional foi um dos obstáculos que o Infâncias em Rede, que é coordenado por Ana Marcílio, teve que superara. Entre outros obstáculos, foram também destacados por ela a desconstrução de estigmas e do olhar negativo das crianças sobre o espaço onde vivem. Nesse sentido, a experiência peruana lhe foi muito útil, pois o projeto da Infant conseguiu mudar a ideia que as crianças tinham de si, por viverem em áreas ribeirinhas que alagavam constantemente. “De meninos ‘pobrezinhos’, eles passaram a ser os organizadores de um evento chamado Festival da Água”, conta.
Hoje, as crianças do Calabar, participantes do projeto realizado pela Avante em parceira com a Fundação Bernard van Leer, já conseguiram mudar muitos dos conceitos que lhes limitavam como seres políticos e futuros cidadãos com capacidade de melhorar realidades. Reformas em praças, convite para participar de audiências públicas, maior interação com a comunidade, e, claro, tudo isso a partir de muita brincadeira, são algumas conquistas do projeto.
A narrativa de Ana Marcilio sobre esta trajetória tem um valor informativo, formativo e inspirador, além de, em seu bojo, trazer temas que são pautas importantes de debates para todos os que pensam a participação política da criança pequena.