Avante

  /  CINZA   /  Cuidado, valor intrínseco ao desenvolvimento humano

Cuidado, valor intrínseco ao desenvolvimento humano

Na sua quinta edição, a versão digital da Revista Bem Cuidar traz um artigo sobre “O cuidado e a educação infantil”, escrito por Maria Thereza Marcilio, presidente da Avante – Educação e Mobilização Social. Gratuita, a publicação tem como objetivo ser uma ferramenta de reflexão e formação de todos os profissionais que trabalham por um desenvolvimento de crianças, adolescentes e jovens mais saudável, afetuoso, participativo e protetor.
No artigo, Maria Thereza traz reflexões importantes sobre o cuidado como valor intrínseco ao desenvolvimento humano, à luz de como se desenvolveu o atendimento na educação infantil. E lembra que, embora ainda exista uma tensão entre assistência e educação, responsável pela separação entre cuidado e educação, “essas dimensões devem ser intencionalmente pensadas de modo integrado, pois se a criança necessita de cuidados, como proteção e aconchego, também é verdade que vivenciará experiências mais enriquecedoras se estiver sendo estimulada por profissionais formados para desenvolver atividades educativas programadas”.
Ressaltando os avanços recentes, com toda uma legislação que ampara concepções de infância e de educação infantil como direito, Thereza diz que o desafio é transformar intenção em gesto, vencer a distância entre o firmado e o realizado, vencer a iniquidade, comprometer-se com a justiça social. “O nosso desejo é que os diferentes profissionais envolvidos no cuidado, atenção, educação e proteção da primeira infância, sejam capazes de ver, na mais pobre e mais desprezada das crianças, o brilho da inteligência, a centelha da humanidade”, conclui.
O artigo ocupa as páginas 47, 48 e 49 da publicação, que busca soluções para os desafios do dia a dia, traz posicionamentos políticos, mobiliza a sociedade e aponta caminhos para o cuidado como um direito fundamental. Uma realização da Aldeias Infantis SOS Brasil, a Revista Bem Cuidar tem como sustentação editorial um movimento de organização sociais, gestores públicos, movimentos, acadêmicos e profissionais do Sistema de Garantia dos Direitos da Criança e do Adolescente, que contribuem para seu conteúdo.