Avante

  /  CINZA   /  Consultora associada deixa Avante e assume Secretaria da Educação de Euclides da Cunha

Consultora associada deixa Avante e assume Secretaria da Educação de Euclides da Cunha

23-12-16-consultora-associada-deixa-avante-e-assume-secretaria-da-educacao-de-euclides-da-cunhaCom uma trajetória consolidada na educação, desenvolvendo projetos e ações de incidência em política pública por meio da Avante – Educação e Mobilização Social, a consultora associada Fabíola Bastos se prepara para mais um capítulo em sua vida profissional, com um desafio que começa ao raiar do ano. Em janeiro de 2017, ela se afasta da instituição e assume a Secretaria Municipal da Educação de Euclides da Cunha, sua cidade natal, localizada na região baiana do Semiárido Nordeste II.
A expectativa é de que a nova secretária leve na bagagem a experiência acumulada na instituição. “Eu aprendi, ao longo de muitos anos na Avante, que um percentual muito grande do atendimento de qualidade à criança, ao adolescente e ao jovem depende de vontade política. Eu vou com essa força de contagiar o gestor municipal para um olhar cuidadoso não só para a educação, mas para o cidadão. Já tivemos uma vitória muito grande, que foi conseguir que ele assinasse, publicamente, como prefeiturável, um termo de compromisso com a infância”, disse.
Entre os desafios, a reorganização da Secretaria da Educação. “Comecei fazendo um organograma para a Secretaria, pensando em coordenações de Educação Infantil, de Ensino Fundamental e de Inclusão. Meu olhar vai ser de águia, porque eu preciso ter um olhar panorâmico, e ao mesmo tempo, profundo, para cada setor. Eu não vou assumir a Secretaria para ser uma mera administradora de educação, das escolas, de uma rede de educação. Meu propósito é contribuir para a melhoria da qualidade da educação pública, dialogando com quem está lá na ponta.”
Trajetória
Pensando no novo compromisso, Fabíola relembra como tudo começou, na Avante. E, em referência ao nome da instituição, pensa adiante. “Eu entrei na Avante uma professora sonhadora. Eu sonhava com uma educação de qualidade, mas não sabia bem o caminho. Hoje é como se eu tivesse as ferramentas, os instrumentos para contribuir com a implementação desse sonho, de um sistema educação mais justo, mais igualitário. Eu sinto que estou saindo com uma mala bastante cheia”, avalia Fabíola.
A professora que entrou na Avante, veio da rede privada de ensino, da Escola Colmeia, onde participou de formação continuada. Desde aquela época, há exatos 21 anos, Fabíola vem nutrindo a relação com a Avante. “Quando eu estava na Colmeia, participei do Trocando em Miúdos, onde cada instituição, que fazia parte da formação da Avante, apresentava relato de uma prática bem-sucedida. Eu fui uma professora escolhida para apresentar a minha prática. A minha admiração pelo trabalho da Avante vem desde essa época.”
Em 2004, ela inicia a trajetória na instituição, como professora do Programa Consórcio Social da Juventude (CSJ), do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE), ancorado pela Avante, no qual desenvolveu oficinas de leitura e de escrita com os jovens que participavam das formações, para serem inseridos no mundo do trabalho. Depois, atuou no Viva Jovem (2005 / 2006, SETRE), no bairro Nordeste de Amaralina, também em oficinas de leitura e escrita com jovens.
Olhar ampliado
Em 2007, Fabíola foi convidada a ser consultora associada da Avante, onde passou um período na captação de projetos. “Aí foram surgindo oportunidades para atuar, não especificamente na área de educação, mas no Sistema de Garantia de Direitos (SGD), como o Tecendo a manhã Mata de São João [realizado em três edições] e Euclides da Cunha, projeto de formação dos agentes comunitários de saúde, de todo o SGD, de conselheiros tutelares, de assistentes sociais, mas voltado também para o desenvolvimento e o cuidado das crianças”, relembra, citando ainda a participação na equipe do projeto de Controle Social.
Na Avante, Fabíola envolveu-se em ações de impacto social, que lhe ajudaram a formar um olhar ampliado para a Educação no País. “Junto com o pessoal da Avante, eu fui para Brasília fazer oficinas com os secretários municipais, para capacitá-los na elaboração do Memorial da Gestão da Educação Municipal, ajudando a construir uma Transição Republicana no Brasil. E atuei como pesquisadora do Caminhos do Direito de Aprender, um projeto realizado pelo UNICEF e UNDIME, em parceria com o MEC e o INEP, para pesquisar municípios que tinham avançado no IDEB (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) entre 2005 e 2007.”
A futura secretária da Educação de Euclides da Cunha, por meio da Avante, contribuiu para a elaboração dos Indicadores da Qualidade na Educação Infantil, publicados pelo Ministério da Educação (MEC). Além disso, teve a oportunidade de conhecer iniciativas de referência no campo da Educação, participando do Trocando em Miúdos internacional, promovido pela instituição: Universidade do Minho (Braga – Portugal) e Universidade de Santiago de Compostela (Espanha).
Educação Infantil
Após integrar a equipe Avante que formou diretores e professores do Centro de Referência em Educação Infantil, em Mata de São João, Fabíola iniciou sua trajetória no Paralapracá. “Eu atuo no Programa há seis anos. No primeiro ciclo [2010-2012], participei da elaboração dos materiais, e fui assessora em Feira de Santana. No segundo [2013 – 2017], atuei como coordenadora de monitoramento por dois anos [2014 – 2015]. Em 2016, assumi a coordenação da linha de sustentabilidade da formação”, conta.
Em paralelo ao Paralapracá, Fabíola integrou, em 2014, o Nossa Rede Educação Infantil, programa da Secretaria Municipal de Educação de Salvador (SMED), desenvolvido em parceria técnica com a Avante. “Fiz parte da concepção dos materiais, da construção do sistema de monitoramento e das formações de coordenadores e professores da Rede, além da revisão dos Indicadores da Qualidade na Educação Infantil de Salvador.”
Fabíola assume a Secretaria de Educação de Euclides da Cunha após percorrer uma longa e sólida estrada no segmento, como consultora da Avante. Acreditamos que, com ela, seguem os princípios institucionais para uma Educação de qualidade para o País.