Avante

  /  Direito das Crianças e dos Adolescentes   /  Avante deixa a secretaria executiva da RNPI. IFAN assume

Avante deixa a secretaria executiva da RNPI. IFAN assume

Após dois meses de transição entre as coordenações, hoje, 4 de março, a Avante – Educação e Mobilização Social,  responsável pela Secretaria Executiva da Rede Nacional Primeira Infância (RNPI) no biênio 2011-2012 conclui seu mandato e passa o bastão para o Instituto da Infância (IFAN) que assume a direção da rede por um período de dois anos (2013/2014) e deverá seguir as diretrizes da Assembleia de dezembro 2012,  instância maior da Rede.
Maria Thereza Marcílio, gestora institucional da Avante – Educação e Mobilização Social e coordenadora da então Secretaria Executiva da RNPI cumpriu sua missão com o apoio de uma equipe formada por ela e mais quatro pessoas: Ana Marcilio – assessora técnica geral; Vital Didonet – assessor técnico de assuntos do legislativo; Tatiana Alves – a assessora de comunicação e Milla Schaun – secretária. Recebeu, ainda, o suporte de Mônica Samia – assessoria técnica em educação e Gustavo Amora – assessoria técnica de comunicação, ambos colaboradores voluntários. Esta equipe atuou coesa e firmemente ao longo desse período com o intuito de cumprir o plano de ação estabelecido no início da gestão, baseado na trajetória percorrida pela RNPI.
“É importante salientar a importância da participação de todas as organizações nas discussões, proposições e atuação da Rede. Nesse momento de encerramento, quero aproveitar para agradecer o apoio de tantos”, se despede Maria Thereza e salienta que a decisão de candidatar-se na época deveu-se em primeiro lugar a própria missão da Avante: “contribuir para a formação do cidadão, pela educação e o desenvolvimento de tecnologias de intervenção social, visando à garantia dos direitos sociais básicos e ao fortalecimento da sociedade civil”; deveu-se ainda a sua crença e experiência de integrar ou liderar redes, reconhecendo nesse tipo de articulação um mecanismo potente de atuação, preservando a diversidade dos integrantes. E acima de tudo por acreditar na força da RNPI enquanto militância pela  defesa e garantia dos direitos da primeira infância.
A RNPI é uma rede plural e diversa que atua na perspectiva da integralidade da criança e é autora do Plano Nacional pela Primeira Infância. Desta forma, se constitui em um importante ator na formulação e acompanhamento de políticas públicas para a primeira infância.
Balanço da Gestão RNPI 2011/2012
Durante a gestão da Avante a comunicação, tanto entre os membros da Rede, como em relação ao público externo, obteve um grande avanço com a construção do site, implantação da fanpage (facebook), instituição do boletim RNPI e ampliação do número de instituições participantes, em especial no nortee nordeste. Outro destaque é a ampliação do alcance da RNPI no que diz respeito à incidência política e a credibilidade frente a atores estratégicos.
Os inúmeros convites recebidos para participar de seminários, mesas redondas, atos públicos, elaboração de documentos são evidencias deste crescimento como articulação importante e necessária para a defesa e garantia dos direitos da primeira infância. Da mesma forma, o fato de diferentes organizações com perfis diversos procurarem a Rede para se filiar é também um indicativo da sua visibilidade. Assim,  passou-se de 80 para 132 organizações.
Vale ressaltar que a afinidade e compromisso das organizações que exerceram o papel de secretaria executiva da rede, desde o Instituto Promundo, passando pela OMEP/BR e agora a Avante, são aspectos importantes para o crescimento e fortalecimento da RNPI.
Nova Gestão – “A chegada do IFAN para coordenar a Secretaria Executiva da Rede é, para mim, uma grande alegria. É importante fortalecer a luta contra as desigualdades que ainda são muito visíveis na região Nordeste”, afirma Thereza que deposita na nova coordenação da Secretaria Executiva a “confiança e as melhores expectativas de sucesso no cumprimento dessa missão que é de todos nós!”.
Para ela, o IFAN terá como desafios a garantia de participação efetiva de um número expressivo de  membros da Rede nas discussões e na tomada de decisões; iniciar a revisão do regimento; incidir na grande mídia e ocupar lugar de referência para as questões referentes à primeira infância.
“Os desafios são muitos para uma articulação que em sete anos chegou a esses resultados. Porém, tenho certeza que o espírito militante e a importância da causa continuam a ser os grandes motores do crescimento e fortalecimento e que o IFAN com a sua expertise e o apoio de todos abrirá novas fronteiras. De nossa parte, continuaremos colaborando ativamente, na medida das nossas possibilidades, inclusive como membro do Grupo Gestor”, finaliza Thereza Marcílio.
Informações Ascom RNPI