Avante

  /  Home Page   /  Assessora do Paralapracá participa de formação sobre ambientes de aprendizagem

Assessora do Paralapracá participa de formação sobre ambientes de aprendizagem

Assessoras do Paralapracá participam de formação sobre ambientes de aprendizagemO Ambiente como Educador é a temática abordada no Encontro de Formação que acontece nos dias 22 e 23 de setembro em Porto Alegre (RS), e dia 25 de setembro em Belo Horizonte (MG). A assessora pedagógica do projeto Paralapracá, Rita Margarete do município de Camaçari (BA) participará do evento em Minas.
As discussões se darão a partir do encontro com o educador e atelierista colombiano, Juan Carlos Melo Hernández, e terão como foco o espaço, a organização, a gestão e o diálogo entre os ambientes e materiais; a projetação por mapa conceitual; e a plasticidade do pensamento infantil. O campo de trabalho de Juan Carlos Hernández consiste na pesquisa sobre o pensamento cognitivo da criança e sua relação com as artes, a partir do estudo dos processos plásticos.
A participação da assessora pedagógica do Paralapracá teve como principal estímulo a consonância da proposta do encontro com um dos eixos formativos do Paralapracá (Assim se Organiza o Ambiente). O Paralapracá, que é uma frente de ação do Programa Educação Infantil do Instituto C&A, acredita que é preciso considerar a autonomia da criança e seu perfil explorador e criador de sentidos. Para tanto, é preciso pensar um espaço que dê apoio aos seus movimentos, que incentivem sua autoria e autonomia, que contribuam para a diversificação de suas possibilidades, que revelem uma preocupação estética. Assim, esse ambiente traduzirá o cuidado e as intenções educativas com as crianças.
Proposta da formação
A formação abordará como os ambientes são organizados para gerar aprendizagens e dar apoio à criança para que ela revele o seu potencial criativo na sua descoberta do mundo e nas relações estabelecidas por meio das experiências compartilhadas. O encontro trará também esclarecimentos sobre a projetação por meio de mapa conceitual: O que é projetação? Por que trabalhar nesta perspectiva? Como nasce uma projetação? Em relação à plasticidade do pensamento infantil será aborda a fronteira entre a produção artística e a criação de sentidos, por meio da interação com os materiais nos processos plásticos.
Toda a base conceitual da formação tem como referência a experiência da Educação Infantil em Reggio Emilia, cidade italiana mundialmente conhecida por sua atuação neste segmento. A referência em Reggio Emilia é outro ponto em comum da proposta do encontro com o projeto Paralapracá, que chegou a promover um intercâmbio para a cidade italiana no início de 2013, quando oportunizou a gestores das redes municipais parceiras do projeto, assessoras pedagógicas do Paralapracá e profissionais da imprensa um contato presencial com a experiência.
O Paralapracá visa contribuir para a melhoria da qualidade do atendimento às crianças na educação infantil, com vistas ao seu desenvolvimento integral. O projeto se desenvolve em aliança com Secretarias Municipais de Educação e possui dois âmbitos de atuação: a formação continuada de profissionais de educação infantil e o acesso a materiais de uso pedagógico de qualidade, tanto para crianças quanto para professores. A iniciativa é implementada em parceria técnica com a ONG Avante – Educação e Mobilização Social, de Salvador (BA). Integram o segundo ciclo do projeto cinco municípios: Camaçari (BA), Maceió (AL), Maracanaú (CE), Natal (RN) e Olinda.